top of page
Home: Blog2
  • Foto do escritorRita Cardoso

Açores em tempos de Covid-19

Atualizado: 13 de abr. de 2021

Para quem é viajante compulsivo, este ano de 2020 está a ser uma tormenta capaz de levar a uma síndrome de abstinência das tais. Mas, à medida que o tempo passa e aprendemos a conviver com este vírus, começa a ser possível alargar um pouco os horizontes. Com as devidas precauções, obviamente, e com a consciência de que é um risco e de acarretar com as consequências que daí podem vir.


Dito isto, e como pessoa já com saudades de uma aventura diferente das da quarentena, os Açores começaram a entrar na nossa perspectiva.

Lemos todas as informações que estavam à nossa disposição no site do Governo dos Açores, e ficámos convencidos que era relativamente seguro ir.



Então o que é necessário fazer?


Primeiro, tem de se comprar o bilhete, e só com esse bilhete comprado é que temos acesso a poder fazer o teste ao Covid-19 gratuitamente, nas 72 horas antes da viagem, num dos laboratórios de uma extensa lista que eles providenciam, não pode ser em qualquer laboratório. Este teste pode também ser feito no aeroporto de Ponta Delgada à chegada.


Uma vez que queríamos ir com a maior segurança possível, fizemos o teste ainda em Portugal, 3 dias antes, para que nos desse tempo de receber o resultado e marcar tudo o que nos faltava (alojamento, alugar carro, etc.) para minimizar o risco de perder dinheiro perante um resultado positivo e estar impossibilitados de ir. No laboratório é-nos pedido o comprovativo de compra do bilhete para os Açores, bem como autorização para comunicar o resultado ao Governo dos Açores. O resultado negativo foi-nos comunicado via email, cerca de 24h depois e aí procedemos à marcação do que restava.


Mas, antes de embarcar ainda há mais coisas a fazer, uma delas é o dever cívico de auto resguarde perante o resultado negativo, e outra é preencher um inquérito online para o Governo dos Açores. Existem também mais dois formulários, um para preencher à chegada, Declaração à chegada aos Açores (que se pode levar já pré preenchido digitalmente ou manualmente), mas que aconselho a que se leve em papel pois há itens pouco específicos e que pode ser necessário corrigir no local. E para pessoas que pretendam viajar para outras ilhas, há ainda a Declaração para deslocação inter-ilhas, que também aconselho a levar em papel.


Todo este processo de entrada nos Açores, no aeroporto, é bastante moroso, achámos que os formulários tinham itens e perguntas dúbias e pouco específicas gerando erros de preenchimento e consequentemente muitas demoras e filas grandes. Estivemos cerca de 1 hora e meia e ainda havia bastante gente atrás de nós. Considerem este tempo de demora no aluguer de carro ou voos inter-ilhas à chegada aos Açores.


Para quem pretende ficar no arquipélago mais de 7 dias, no 6º dia após a realização do primeiro teste ao Covid-19 tem de realizar novo teste, também este gratuito. À chegada e quando estamos a entregar os formulários, somos informados para que número devemos ligar e em que dia, consoante a ilha em que estaremos para poder marcar este novo teste.

Após esta chegada e termos passado na tenda covid com resultado negativo, ficamos então com total liberdade de movimento na ilha e também inter-ilhas. Apesar de em princípio estar tudo bem, a prudência impera e as regras de higienização das mãos e de uso de máscara são as mesmas. Cabe-nos a nós minimizar o risco.


Depois de todos estes procedimentos, há ainda um grande factor lotaria, que devemos ter em conta e pesar bem os prós e contras antes de marcar uma viagem aos Açores. Basta haver uma pessoa, nas filas adjacentes ao nosso lugar, ter um teste positivo, para que tenhamos de ficar em quarentena 14 dias, com todos os custos suportados por nós, bem como umas férias estragadas. Apesar de ter acontecido pouco, aconteceu e houve turistas com teste negativo zangados e processos e advogados metidos ao barulho. Não é agradável. Para minimizar esta situação a opção de fazer o teste apenas à chegada, na minha opinião, não devia ser a opção escolhida pela maioria dos passageiros, só em casos de grande excepção com justificação.


Connosco correu tudo bem, usámos máscaras com maior nível de protecção no avião e transportes públicos, evitámos ajuntamentos, fizemos maioritariamente turismo de Natureza e tentámos cozinhar a maioria das refeições em casa em vez de ir a restaurantes. Aproveitámos os Açores ao máximo, visitámos 7 ilhas, sempre em segurança e adorámos.



Para mais informações, clica aqui.

Também podes falar directamente comigo e perguntar. :)




62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Tens perguntas?

  • instagram

Segue-me no Instagram

Thanks for submitting!

Iceland
Home: Contact
bottom of page