top of page
Home: Blog2
  • Foto do escritorRita Cardoso

Islândia a Preto e Branco

As notícias têm sido escassas, mas na verdade, o trabalho tem sido muito e o tempo para passear e conhecer tem sido pouco.

A visita começou cedo, às 7h da manhã prontinhos para sair no autocarro em direcção à zona sul da Islândia onde nos esperava o "pequeno" glaciar Sólheimajökull (boa sorte a pronunciar, vou facilitar "soleimaiókutl"), 2h de caminho e o tempo sempre a piorar, primeiro a chover, depois cada vez a nevar mais e mais, ventos fortes, o condutor a dizer que talvez cancelassem a caminhada no glaciar, mas o nosso guia contra estas previsões, decidiu continuar com o previsto. Primeiro foi preciso equipar, já íamos preparados com roupa quente e impermeável, bem como com umas polainas por cima das botas, não fosse a água querer entrar. Colocámos um arnês (caso fosse preciso para alguma emergência), crampons (para os pés agarrarem ao gelo), um machado de gelo e um capacete e umas breves explicações de segurança e do que íamos encontrar. Nunca tinha visto tanta neve na vida, tanto a que já estava à nossa volta como ainda a que estava a cair do céu, um espectáculo indescritível. À medida que fomos caminhando, cada vez mais em direcção ao glaciar, que surpresa, o tempo foi melhorando e o sol até se deixou ver um pouco durante as 2h que estivemos no glaciar! Foi uma caminhada espectacular, com o guia sempre a explicar onde podíamos passar e porquê, a formação do glaciar, a quantidade de glaciar derretida em apenas alguns anos, as diferentes camadas com camadas de cinza das erupções, etc, etc, foi muito interessante. Para não falar do receio que tivemos pois a neve escondia as fissuras no gelo, e um passo fora do caminho, poderia ser um passo para dentro de um buraco. Tivemos ainda a oportunidade de entrar numa fissura que foi abrindo nas últimas duas semanas e deu lugar a uma gruta, onde pudemos ver o gelo branco, o gelo transparente e o gelo azul, o gelo que não tem bolhas de ar dentro devido à pressão com que se formou e por isso reflecte a cor azul, lindíssimo! Experiência a repetir sem dúvida!! No caminho de volta para Reykjavík tivemos a oportunidade de parar e visitar de forma rápida duas cascatas, a Skógafoss e a Seljalandfoss, o tempo voltou a piorar, por isso não deu para ver os arco-íris e aquelas coisas bonitas, mas a primeira é bem alta e podes subir 527 degraus (que me custou mais do que caminhar no glaciar) e a segunda podes dar a volta por trás da queda de água e ainda tem uma cascata pertinho escondida. Pretendemos voltar para visitar com melhor e mais tempo (talvez com menos turistas também), por isso talvez haja algo mais dedicado a elas! (perdoem-me a quantidade de fotos, mas não consigo escolher!!)



37 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


Tens perguntas?

  • instagram

Segue-me no Instagram

Thanks for submitting!

Iceland
Home: Contact
bottom of page