top of page
Home: Blog2
  • Foto do escritorRita Cardoso

Killing Fields and Tuol Sleng

Este fim de semana foi de passeio, combinei com o Ralph, a Lee e o Matt ir visitá-los a Phnom Penh e estar com eles antes de deixarem o Cambodja. Como não se pode vir ao Cambodja sem deixar de saber a história do país, a história mais recente que remonta apenas 40 anos para trás, tens de visitar os Killing Fields e a Tuol Sleng! A 17 de Abril de 1975, Pol Pot e o seu movimento comunista Khmer Rouge invadiram Phnom Penh numa promessa de salvar a população cambodjana fragilizada após consequências da guerra do Vietname. Esvaziou todas as grandes cidades e enviou a população toda para campos de arroz e agricultura, pois tinha na ideia criar uma nova civilização agrária e sem extractos sociais, um novo país "Democratic Republic of Kampuchea". O problema é que para conseguir isso a sua ideia foi eliminar todos os vestígios de cultura ocidental ou apenas de cultura, sim, uma vez que qualquer pessoa que tivesse o mínimo de estudos, falasse outra língua ou simplesmente usasse óculos ou tivesse mãos macias (sinal de vida na cidade) era morto, bem como toda a família para que não houvesse raízes para possíveis futuras vinganças! Separavam também as crianças das famílias pois tinham o seu cérebro menos conspurcado com cultura, menos memória da civilização antiga e fizeram destas crianças guardas nos killing fields (campos de cultivo, mas de extermínio de pessoas). Mas antes de serem enviados para os campos, muitos eram enviados primeiro para uma antiga escola em Phnom Penh, sede da S-21, onde ocorriam interrogatórios violentos, torturas horrendas e aqueles que sobreviviam tinham de fazer confissões de traidores para justificar todas aquelas acções, até confessavam ser espiões da CIA e do KGB, e erradamente denunciavam muitos nomes de família, amigos, vizinhos na tentativa de se salvarem, mas perante tal situação quem os pode culpar? Na tentativa desta civilização utópica, ocorreu um genocídio de quase 2 milhões de cambodjanos, uma guerra de cambodjanos contra cambodjanos, um período de excessos e actos terríveis que vi em fotos e ouvi em testemunhos dos poucos sobreviventes desta época que me deixaram sem pingo de sangue no corpo! Foi um dia emocionalmente esgotante, estávamos tristes, com lágrimas nos olhos e sem palavras!  Não vou descrever aqui, podem pesquisar na Internet, mas com a mente preparada para o que puderem encontrar. O pedido final nos Killing Fields e na Tuol Sleng é o de que se pense nos nossos actos e nas situações à nossa volta para impedir novos actos como este de voltarem a acontecer! Apenas consegui tirar 6 fotografias no meio desta história toda, com toda esta emoção a vontade de tirar fotos desaparece.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Tens perguntas?

  • instagram

Segue-me no Instagram

Thanks for submitting!

Iceland
Home: Contact
bottom of page