top of page
Home: Blog2
  • Foto do escritorRita Cardoso

Picos da Europa - dia 1

Atualizado: 26 de nov. de 2022

Há um ano atrás, quando ainda éramos livres de circular e viajar, sem ter a noção do que nos esperava, fizemos uma escapada na semana do 25 de Abril, logo a seguir à Páscoa. Fomos até aos Picos da Europa, norte de Espanha, região de Astúrias, Cantábria e Castela e Leão, com os meus pais, para aliar o pouco tempo que íamos passar em Portugal, a tempo de qualidade com os cotinhas. :) E claro, queríamos também aproveitar a auto-caravana, Mobileta para os amigos, que da família ainda faltávamos nós estreá-la.


Esta bela viagem durou uma semana, fizemos tudo nas calmas, e em específico, passámos 5 dias a explorar os picos. Foi o suficiente para quem quer ver tudo sem grandes esforços, mas se se quiserem aventurar um pouco mais e fazer uns trilhos, que pelo que vimos devem ser incríveis e valer bem a pena, 5 dias não vão chegar! :)



Este foi o percurso que fizemos a partir da primeira paragem oficial no Parque Natural. E que paragem foi esta? Mirador de Piedrasluengas para começar em grande, a absorver a grandiosidade e toda aquela Natureza em bruto. De observar, que vínhamos habituados à Islândia e era estranho ver tanta árvore junta.



Depois deste grande início, continuámos até uma vila muito gira no meio dos vales, Potes, com pouco menos de 1500 habitantes, cruzada pelo Rio Quiviesa. Passeámos um pouco no centro, na zona do rio e da igreja e cada recanto era mais bonito e acolhedor que o outro. Estivemos cerca de 2 horas na vila, e deu para dar uma vista de olhos, mas valerá a pena passar mais tempo aqui, ou quem sabe, até passar a noite por estas bandas.



Depois da visita a Potes, seguimos viagem e, mesmo à saída da vila, vimos uma placa que indicava um mosteiro, o Monasterio de Santo Toribio de Liébana, e decidimos fazer o desvio e ir visitar. Subimos, subimos e deparámo-nos com um mosteiro franciscano de fachadas góticas. De entrada gratuita, ao passar a primeira porta vamos ter a um claustro, com um pequeno jardim e uma fonte enquadrada no meio.

Não sabíamos nada acerca deste mosteiro, e para nossa grande surpresa, ao visitarmos a capela, por coincidência das coincidências, numa das zonas habitualmente fechada estava um dos frades (?) a mostrar a grande relíquia deste local, presumivelmente, o maior pedaço conservado da cruz, em que Jesus foi crucificado, que foi colocado dentro de uma cruz feita de ouro e jóias, o Lignum Crucis.

Vale a pena visitar, vê-se rapidamente e tem uma vista bonita lá de cima.



Ao descer, vimos uma pequena capela com uma paisagem envolvente linda e claro que tínhamos de parar e aproveitámos para lanchar naquele local. Era a Ermita San Miguel. Um bom sítio para fazer uma pit stop com uma paisagem incrível.



Daqui seguimos para Fuente Dé, em que há um teleférico que dá acesso a umas vistas deslumbrantes, mas encontrava-se fechado devido ao vento que se sentia nesse dia, por isso ficou por fazer, uma vez que é um local de fim de percurso e, voltar a Fuente Dé iria fazer com que perdêssemos imenso tempo. Um local a voltar no futuro certamente, para o tira-teimas. :)



 

English


A year ago, when we were still free to roam around and travel, with no clue of what the world was going to become, we went on a getaway for a week, right after Easter. We went to Picos de Europa, north of Spain, regions of Asturias, Cantabria and Castilla y Léon, with my parents, we were going to spend only a few days in Portugal so we wanted to maximize the quality time. And of course, we wanted to enjoy the new RV, Mobileta it’s her name.

This great trip lasted for a full week, we did everything we wanted calmly and we spent 5 days in the park exploring the peaks. We have found it enough to see everything without efforts, but if you’re going, looking for some adventures you might want to check out the hiking trails that looked pretty amazing, and 5 days won’t be enough. :)

This was our route, since we stopped the first time, officially, already at the Natural Park. We stopped at Mirador de Piedrasluengas, so we had a great start, we could see so many mountains and the peaks, it was amazing to absorb all that raw Nature. Note: we were coming from Iceland, so … seeing so many trees together was very weird.

After this great start, we drove till this very cute village in between the valleys called Potes, population less than 1500 and crossed by Quiviesa River. We took a stroll around the village center, the river, the church and we found it very beautiful and cozy. We spent maybe 2 hours and we found it enough, but it may be interesting to spend the night here and explore some more.

After visiting Potes, we followed our way, but right at the exit we saw a sign, a monastery was close by so we decided to go take a look, Monasterio de Santo Toribio de Liébana. We went up and up and there it was, a gothic Franciscan monastery. Free entry, so we went inside, after the first door you enter a nice cloister with a beautiful garden and a small fountain at the middle.

We had absolutely no information about this place, so we were surprised, by visiting the chapel, and coincidently a friar was showing its biggest relic, the biggest piece of Jesus’ Cross. The Lignum Crucis. It is worth the visit, it’s quick and you can also enjoy the view from up there.

Going back down, we saw a little chapel with an amazing landscape surrounding it and, of course, we had to stop and we have enjoyed our time there having a snack. It’s called Ermita San Miguel and it’s a great place to stop for a while.

From here we drove to Fuente Dé, there is a cable car here that allows you to have incredible views from the top, but unfortunately due to high wind speed that day it was closed. As Fuente Dé is located at a dead-end it was not possible to come back later, so we will have to come back, maybe another day. :)


P.s. - Thank you for understanding my english skills, or lack of it! :D


209 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


Tens perguntas?

  • instagram

Segue-me no Instagram

Thanks for submitting!

Iceland
Home: Contact
bottom of page