top of page
Home: Blog2
  • Foto do escritorRita Cardoso

São Miguel, Açores - onde os nossos passos levaram

Atualizado: 16 de jul. de 2021

(English below)


São Miguel, a maior ilha do arquipélago dos Açores e sede do Governo Regional dos Açores, é também uma ilha cheia de diversidade, com muitas actividades e pontos de interesse turísticos diferentes. Aqui vou escrever sobre o que vi, o que fiz, o que comi e onde fui, deixando provavelmente de fora, locais muito interessantes dos quais não ouvi falar, ou não houve tempo ou disposição para visitar nos 5 dias completos e mais dois meios-dias que lá estivemos.


São Miguel é uma ilha grande e considerámos fundamental alugar um carro para nos deslocarmos à vontade pela ilha. Alugámos também um pequeno apartamento em Vila Franca do Campo, por ser mais central, e facilitar assim os nossos passeios a todas as áreas da ilha.

São Miguel tem 6 concelhos e vou usar esta divisão para falar do que fizemos em cada um deles. Porque é que vou usar esta divisão, perguntam vocês? Porque quando falamos em Açores, inevitavelmente temos de falar em meteorologia, e no quão imprevisível é, mesmo ao longo do próprio dia. Os dias de visita podem ser todos muito bem planeados, mas é preciso ter em conta que a flexibilidade é ainda mais importante. Para nos ajudar a decidir o que fazer em cada dia, usámos o website Spotazores que tem um sistema de webcams, permitindo-nos ver o estado do tempo, em tempo real, em vários pontos diferentes da ilha. Se está mau tempo ou nevoeiro no local que pretendíamos visitar nesse dia, haverá outro local em que o tempo está melhor. Todos os dias espreitávamos o site de manhãzinha, e locais mais cénicos como a Lagoa do Fogo ou a Lagoa das Sete Cidades eram das nossas prioridades devido aos trilhos que queríamos fazer, assim que vimos uma aberta, dirigimo-nos logo para lá.


Fica aqui uma lista, com informações mais resumidas de cada um dos pontos de interesse, poderás clicar em cima do que te interessar e, serás reencaminhado para um post mais detalhado. Se algum ainda não te reencaminhar, aguarda, é porque ainda não foi escrito ou publicado. Mas poderás sempre entrar em contacto comigo.


Concelho Ponta Delgada

Provavelmente, no top de lugares a visitar de quase todas as pessoas que viajam até S. Miguel, a Lagoa das Sete Cidades impressiona pela sua peculiaridade de metade ser de cor azul e outra metade de cor verde. É lindíssimo. O miradouro Vista do Rei, é onde mais facilmente se pode ter uma boa vista da lagoa. No entanto, a mística construção que se encontra atrás de nós, não passa despercebida, atrai muitos curiosos. Do famoso hotel abandonado, Hotel Monte Palace, consegue-se ter uma vista panorâmica ainda melhor, mas, a entrada neste hotel não é aconselhada, e está-se por sua própria conta e risco, uma vez que o edifício tem várias fissuras, foi vandalizado e pode eventualmente ocorrer algum acidente. Existe ainda o miradouro Cerrado das Freiras de onde se tem uma vista lateral da lagoa.


Este é um trilho com vários pontos de vista lindos, das paredes elevadas da caldeira, para a Lagoa das Sete Cidades, principalmente da lagoa azul. Tínhamos na mente fazer este trilho a pé, e fomos explorar de carro onde seria o início e a logística que precisaríamos, uma vez que não é um percurso circular e não é assim tão curto. Fomos explorando, explorando, quando demos por nós, tínhamos feito o percurso todo de carro, uma vez que a maior parte é em estradão. A condição do pavimento é péssima (terra, buracos enormes, pedras), o rent a car que não nos leia, e arriscámos um pouco com o Renault Clio que tínhamos. Este trilho termina na freguesia das Sete Cidades e vale a pena dar uma voltinha por lá e até explorar a água das lagoas mais de perto, para descobrir o mistério das cores. A igreja de S. Nicolau no centro da localidade tem uma das fachadas e jardim frontal que mais me impressionaram de tão simétricos e tão bem enquadrados, mesmo a pedir para serem fotografados.


A Mata do Canário pareceu-me ser um espaço super agradável para fazer piqueniques, passar uns bons momentos com família e amigos, mas, devido à Covid, estava de portões encerrados, no entanto, tinha uma "entrada" lateral que se encontrava aberta, talvez estivesse apenas encerrada a carros, ou o tuga fez um caminho para entrar, pois não há portão que o pare. Neste parque, pode visitar-se a Lagoa do Canário, aquela com forma do bonequinho do Snapchat, e tem também um acesso ao miradouro Grota do Inferno. Este miradouro tem vistas sobre a Lagoa de Santiago e também da Lagoa das Sete Cidades, embora, sobretudo, da lagoa azul.


A cerca de 10km da freguesia das Sete Cidades, a oeste, já junto ao mar, fica a fajã lávica, a Ponta da Ferraria, famosa pelas suas termas e a possibilidade de nadar em água do mar com temperaturas quentinhas, bem acima da média dos Açores devido à sua actividade vulcânica. Gostaríamos de ter dado um mergulho, mas estava imensa gente, e em tempos de pandemia, não quisemos lidar com tanta proximidade.

Um pouco mais a norte, a 9 km da Ponta da Ferraria, ficam os Mosteiros, muito procurados porque têm belas piscinas naturais e uma praia de areia preta lindíssima com umas formações rochosas incríveis. Perfeito para acabar o dia com um mergulho e um pôr-do-sol.




Concelho Ribeira Grande

Lagoa do Fogo, das mais bonitas de S. Miguel, não perder mesmo. Há dois miradouros, com vistas de tirar a respiração, um é o Miradouro da Barrosa e o outro não sei se tem nome, mas chamemos-lhe Miradouro da Lagoa do Fogo, que é onde se pode iniciar um trilho para descer até à Lagoa e a sua praia. Vale muito, muito a pena, apesar de cansativo, porque se a descida é íngreme, a subida é exactamente a mesma!


Aqui podemos visitar a plantação de chá Gorreana, um dos mais famosos dos Açores, podemos também ver o museu/processo de plantação, apanha e produção do chá. Mas a melhor parte, sem dúvida que é fazer uma caminhada pelo meio da plantação.


Um pequeno trilho linear de 2,1km, que passa, como o nome indica, por quatro antigas fábricas de luz do final do século XIX, onde era produzida electricidade com a ajuda da força da água.



Pertinho da Lagoa do Fogo, temos a Caldeira Velha, um parque lindíssimo, considerado Monumento Natural em que, fora de tempos de pandemia, se pode tomar uns belos banhos de água quente em 3 poças diferentes, e tem uma cascata e tudo. Paga-se para entrar, e pode pagar-se um bilhete mais barato se só se quiser visitar o local e não usufruir dos banhos. É muito bonito e o Centro de Interpretação também é muito interessante de visitar.


Uma imponente cascata de água fresca de 40 metros de altura, com espaço para dar uns mergulhos nos dias mais quentes. Tem acesso pedestre e de carro, na estrada da Lagoa do Fogo, e tem também um pequeno trilho circular, que não fizemos. Um bom sítio para acabar um dia quente ou para ver a cascata que por si só, vale a pena.


Outro belo local para passar umas horitas, ou até para ver o pôr-do-sol. Difícil de tomar banho, mar normalmente mais agitado aqui, mais procurado por quem faz surf e bodyboard, havendo mesmo provas anuais dos mesmos desportos. Uma das praias mais extensas dos Açores.


Concelho Lagoa

  • Caloura - Água de Pau

Foi das nossas primeiras paragens, por sugestão de um amigo nosso que é de S. Miguel. Uma aldeia que tem lindas piscinas naturais para dar uns bons mergulhos e apreciar a paisagem basáltica em volta. Pareceu-me um local bonito para parar e também explorar a zona. Como tínhamos um voo de ligação, não deu para ver mais.


  • Casa do Abel - Bar da Caloura

Magnífica carne de vaca açoriana e acompanhamentos e entradas e tudo e tudo. Não perder a Casa do Abel, em Água de Pau. Mesmo.

No Bar da Caloura, dos mesmos donos, ouvimos dizer que a qualidade do peixe é igual, magnífica. E com vista para o mar! Experimentem e contem-me.


Das minhas praias (de areia) preferidas nos Açores. Tanto, que fomos lá duas vezes apanhar sol e umas ondinhas, pequenas. Já para não falar da temperatura óptima e da limpidez da água. É uma praia relativamente extensa, bons acessos e um bar com esplanada. Recomendo!



Concelho Vila Franca do Campo

Simplesmente linda e, penso que muitas vezes, passada ao lado. Um pequeno trilho de cerca de 1km até à lagoa, no meio da floresta luxuriante, o silêncio de pessoas, o barulho da natureza. Incrível, vale mesmo a pena fazer este passeio.


  • Ermida de Nossa Senhora da Paz

Lá no alto do Monte da Nossa Senhora da Paz está uma Ermida com o mesmo nome, e para lá chegar há muitas escadas. Mas mesmo fora de forma, fui subindo e tirando umas fotos para descansar e fez-se bem. É uma construção muito bonita e a natureza, as hortênsias e as vaquinhas, rodeiam-na muito bem. Mas não esquecer de lhe virar também as costas, pois a vista sobre o mar e o Ilhéu de Vila Franca vale a pena.


  • Vila Franca do Campo - Queijadas da Vila

Por termos escolhido esta vila como nossa base durante a semana, foi talvez também aquela que mais explorámos, durante a busca de supermercados, da estação dos correios, para ir ao porto, entre outros. É uma vila muito simpática, com a cor do basalto a predominar em muitos dos edifícios. Na zona da marina, lá numa bela esquina, vendem-se, dizem as más línguas, as melhores queijadas típicas de S. Miguel, as Queijadas do Morgado. Não provei mais nenhumas a não ser estas, mas que eram boas, lá isso eram. Por isso, adicionem esta paragem no vosso roteiro e quem sabe mais outras, assim só para poderem comparar.


  • Ilhéu de Vila Franca

Não podíamos estar em Vila Franca e não ir visitar o Ilhéu, Reserva Natural desde 1983, que foi o resultado de uma cratera de um vulcão submerso, o que fez com que o seu interior se transformasse numa piscina natural, num círculo quase perfeito e apenas uma pequena comunicação com o mar. É também um local cheio de vida marítima e muitas aves protegidas. Para visitar o Ilhéu há barcos com várias partidas do porto durante o dia.



Concelho Nordeste

  • Farol do Arnel - Ponta do Arnel

Na Ponta do Arnel, está o Farol do Arnel, é um local muito bonito para ver a baía, e o Oceano Atlântico a perder de vista. Se não confiam nos travões ou nos pneus do vosso carro, façam este acesso a pé, vi alguns carros a patinar um bocadinho.


  • Miradouro Ponta do Sossego - Miradouro da Ponta da Madrugada - entre outros

Ao percorrer a estrada principal que circula a ilha, aqui no Nordeste existem inúmeros miradouros com vistas lindíssimas. Muitos deles com parque de merendas e até grelhadores, quem sabe um piquenique com vista não está nos vossos planos? Vão preparados para partilhar um pouquinho com os gatitos que por lá andam.


  • Parque Ribeira dos Caldeirões

Na freguesia da Achada, está este magnífico parque, ao longo da Ribeira dos Caldeirões. Com imensa e variada flora local e protegida, tem também uma bela cascata. Fazem parte também deste parque, alguns moinhos de água ainda do séc. XVI. Neste local podem também fazer-se algumas actividades de aventura, como o Canyoning, por isso se ouvirem gritos, o mais certo é serem algumas pessoas cheias de adrenalina a saltar para a ribeira.



Concelho Povoação

  • Vale das Furnas - Lagoa das Furnas - Cozido das Furnas

Apesar de a última erupção vulcânica ter sido em 1630, ainda há muitas fumarolas e nascentes termais, e é junto à linda Lagoa das Furnas (antiga cratera do Vulcão das Furnas), que se encontra o parque com algumas das mais famosas, inclusive, onde pode cozinhar o seu próprio e famoso Cozido das Furnas, com o calor que emana da terra. O calor e o cheirinho a enxofre. Aqui existem vários espaços de lazer, alguns quiosques, e outras infra-estruturas.


  • Parque Grená

Junto à Lagoa das Furnas existe também agora um novo parque, o parque Grená. Parece ser bastante interessante, e no final do parque há uma cascata lindíssima. Mas visto que se pagava entrada, e já tínhamos feito imensos trilhos em várias ilhas dos Açores, considerámos que não ia acrescentar muito mais à nossa visita.


Uma das vistas mais bonitas para a Lagoa e Vale das Furnas é do Miradouro do Pico do Ferro. Mas é também no acesso a este miradouro que se esconde um miradouro secreto a partir do topo de uma cascata. A Janela das Furnas ou Salto da Inglesa, um pequeno paraíso tranquilo e fresco, onde aproveitámos para relaxar e almoçar enquanto se ouvia a água a correr, com uma das melhores vistas para a lagoa.


  • Furnas - Caldeiras das Furnas - Bolos lêvedos - Casa Invertida - Poça D. Beija

Já na localidade das Furnas, no centro, existem umas caldeiras, onde também se pode observar de perto, as águas a borbulharem devido às elevadas temperaturas da rocha. Existem também, penso que 9 nascentes de água diferentes (água quente e fria), que reza a lenda, servem para curar diversos males. Se curam, não sei, mas apesar de o sabor ser bem estranho e diferente, não deixem de as provar. Mas não se preocupem, que logo a seguir, para adoçar a boca, existem vários vendedores locais a vender os famosos bolos lêvedos, as maçarocas cozidas nas caldeiras e os rebuçados das furnas. Tudo delicioso, vão à confiança. Também na vila, podem encontrar uma obra única de arquitectura, uma casa ao contrário, a Casa Invertida. Faço também uma pequena referência à Poça D. Beija, que não pudemos visitar, infelizmente, por causa da pandemia.


O famoso e lindíssimo Parque Terra Nostra é sem dúvida uma prioridade. É bem capaz de ser um dos parques, com os jardins mais bonitos que já vi. Tem uma variedade de plantas enorme, algumas únicas no mundo e recantos mágicos que parecem retirados de contos de fadas. Apetece andar por lá a explorar o dia todo, com o bónus de que nos podemos banhar nas águas quentes do enorme tanque termal. Pelo menos meio dia passa-se aqui muito bem.


Fizemos alguns trilhos em S. Miguel e este sem dúvida repetiria, pelo meio da floresta, passa pela aldeia do Sanguinho e o ponto alto, a cascata Salto do Prego. É deslumbrante, e toda a envolvência é linda. A água é gelada gelada, mas depois de uma bela subida até lá chegar, não há nada que saiba melhor que sentir aqueles picos frios na pele e nos ossos para refrescar. O final deste trilho é na pequena localidade de Faial da Terra, ao longo da ribeira.


Espero que gostem da Ilha de S. Miguel, eu adorei e sem dúvida que voltarei quando houver outra oportunidade. Não hesitem em contactar-me se tiverem dúvidas ou não encontrarem o que precisam.

Boas viagens!




 


São Miguel, the largest island in the Azores archipelago and home to the Regional Government of the Azores, it is also an island full of diversity, with many different activities and touristic points of interest. Here, I will write about what I saw, what I did, what I ate and where I went, probably leaving out very interesting places that I haven't heard of, or there was no time or willingness to visit in the full 5 days and two more half-days we've been there.


São Miguel is a big island and we considered essential to rent a car to move around the island at our own pace. We also rented a small apartment in Vila Franca do Campo, as it is a central place, and thus facilitates our trips to all areas of the island.

São Miguel has 6 counties and I am going to use this division to talk about what we did in each of them. Why am I going to use this division, you may ask? Because when we talk about the Azores, we inevitably have to talk about meteorology, and how unpredictable it is, even during the day itself. Visiting days can be very well planned, but it must be borne in mind that flexibility is even more important. To help us decide what to do each day, we used the Spotazores website which has a webcam system, allowing us to see the weather in real time in several different parts on the island. If there is bad weather or fog in the place we wanted to visit that day, there will be another place where the weather is better.

Every day we looked at the site early in the morning, and more scenic spots like Lagoa do Fogo or Lagoa das Sete Cidades were among our priorities due to the trails we wanted to walk, as soon as we saw the weather was good, we headed right there.


Here is a list, with more summarized information for each of the points of interest, you can click on what interests you and you will be redirected to a more detailed post. If any of it still does not forward you, wait, it is because it has not yet been written or published. But you can always get in touch with me.



Ponta Delgada

Probably, one of the top of places to visit for almost all the people who travel to S. Miguel, Lagoa das Sete Cidades impresses by its peculiarity of half being blue and the other half green. It's beautiful. The Vista do Rei viewpoint is where you can easily have a good view of the lagoon. However, the mystical construction behind us does not go unnoticed, and it attracts many curious people. From the famous abandoned hotel, Hotel Monte Palace, you can have an even better panoramic view, but getting in this hotel is not advised, and you are at your own risk, since the building has several cracks, it was vandalized and an accident may eventually occur. There is also the Cerrado das Freiras viewpoint from where you have a side view of the lagoon.


This is a trail with several beautiful views, from the elevated walls of the caldera, to Lagoa das Sete Cidades, mainly the blue lagoon. We had in mind to do this trail on foot, and we went exploring by car where the start and the logistics we would need would be, since it is not a circular route and it is not that short. We were exploring, exploring, and when we found ourselves, we had done the whole trail by car, since most of it is on a road. The condition of the pavement is terrible (dirt, huge holes, stones), the rent a car can not read us, and we took some risks with the Renault Clio that we had.

This trail ends in the parish of Sete Cidades and it is worth taking a walk there and even exploring the water of the lagoons closely, to discover the mystery of the colors. The church of S. Nicolau in the center of the town has one of the façades and the front garden that impressed me the most, so symmetrical and so well framed, it was asking to be photographed.


Mata do Canário seemed to me to be a super nice place to have picnics, have a good time with family and friends, but due to Covid, its gates were closed, however, it had a side "entrance" that was open, maybe it was just closed to cars, or the Portuguese person made a way to get in, because there is no gate to stop it. In this park, you can visit the Lagoa do Canário, the one with the shape of the Snapchat logo, and it also is the access to the viewpoint Grota do Inferno. This viewpoint overlooks Lagoa de Santiago and also Lagoa das Sete Cidades, although, above all, the blue lagoon.


About 10km from the parish of Sete Cidades, to the west, already by the sea, there is Ponta da Ferraria, famous for its thermal springs and the possibility of swimming in sea water with warm temperatures, well above the average of Azores due to its volcanic activity. We would have liked to take a dip, but there were a lot of people, and in times of a pandemic, we didn't want to deal with such proximity.


A little further north, 9 km from Ponta da Ferraria, is Mosteiros, which is very popular because it has beautiful natural pools and a beautiful black sand beach with incredible rock formations. Perfect to end the day with a swim and a sunset.



Ribeira Grande

Lagoa do Fogo, one of the most beautiful in S. Miguel, not to be missed. There are two viewpoints, with breathtaking views, one is the Barrosa Viewpoint and the other I don't know if it has a name, but let's call it Lagoa do Fogo Viewpoint, which is where you can start a trail to go down to the lagoon and its beach. It is very, very worthwhile, although tiring, because if the descent is steep, the climb is exactly the same!


Here we can visit the Gorreana tea plantation, one of the most famous in the Azores, we can also see the museum / process of planting, picking and producing tea. But the best part, without a doubt, is taking a walk through the plantation.


A small 2.1 km linear trail, which passes, as the name implies, through four old electricity factories from the end of the 19th century, where energy was produced with the help of the force of water.


Close to Lagoa do Fogo, we have Caldeira Velha, a beautiful park, considered a Natural Monument where, outside of pandemic times, you can take beautiful hot water baths in 3 different pools, with its own waterfall and everything. You pay to enter, and you can pay a cheaper ticket if you only want to visit the place and not enjoy the baths. It is very beautiful and the Interpretation Center is also very interesting to visit.


An imposing waterfall of fresh water 40 meters high, with a natural pool where you can take a dip in the hottest days. It has pedestrian and car access, on the Lagoa do Fogo road, and it also has a small circular trail, which we did not do. A good place to end a hot day or to see the waterfall that is worth it by itself.


Another beautiful place to spend a few hours, or even to watch the sunset. Difficult to bathe sometimes, the sea is usually more agitated here, more sought after by surfers and bodyboarders, and there are even annual events of the same sports. One of the longest beaches in the Azores.



Lagoa

  • Caloura - Água de Pau

It was one of our first stops, at the suggestion of a friend of ours who is from São Miguel. A village that has beautiful natural pools to take a good dip and enjoy the surrounding basalt landscape. It seemed like a beautiful place to stop and also explore the area. As we had a connecting flight, we couldn't explore it more.


  • Casa do Abel - Bar da Caloura

Magnificent Azorean beef and side dishes and entrees and everything and everything. Don't miss Casa do Abel, in Água de Pau. Really.

At Bar da Caloura, from the same owners, we hear that the quality of the fish is equal, magnificent. And overlooking the sea! Try it and let me know what you experienced.


Of my favorite (sandy) beaches in the Azores. So much so, that we went there twice to sunbathe and swim in the very few small waves. Not to mention the great temperature and the clarity of the water. It is a relatively long beach, good access and a bar with a terrace. I couldn’t recommend it more!



Vila Franca do Campo

  • Congro Lagoon

Simply beautiful and, I think, often overlooked. A small trail of about 1km to the lagoon, in the middle of the lush forest, the silence of people, the noise of nature. Incredible, it is really worth doing this trail.


  • Ermida Nossa Senhora da Paz

At the top of Monte da Nossa Senhora da Paz is a Chapel with the same name, and there are many stairs to get there. But even out of shape, I went upstairs slowly and took some pictures so I could rest and I reached the top eventually. It is a very beautiful building and also the surroundings, the nature, the hydrangeas and the cows. But don't forget to turn your back at it as well, as the view over the sea and the Vila Franca islet is worth it.


  • Vila Franca do Campo - Queijadas da Vila

As we chose this village as our base during the week, it was perhaps also the one we explored the most, during the search for supermarkets, the post office, to go to the harbour, among others. It is a very friendly village, with the color of basalt predominating in many of the buildings. In the marina area, there, in a beautiful corner, they sell the best typical queijadas of S. Miguel, the Queijadas do Morgado. I didn't taste any others, but they were good, yes, they were. So, add this stop to your itinerary and maybe try some more, just so you can compare.


  • Ilhéu de Vila Franca

We couldn't be in Vila Franca and not to visit the islet, a Nature Reserve since 1983, which was the result of a crater in a submerged volcano, which caused its interior to become a natural pool, in an almost perfect circle and just a small communication with the sea. It is also a place full of marine life and many protected birds. To visit the islet there are boats with several departures from the harbour during the day.



Nordeste

  • Arnel Lighthouse - Ponta do Arnel

At Ponta do Arnel, there is the Arnel Lighthouse, it is a very beautiful place to see the bay, and the Atlantic Ocean as far as the eye can see. If you don't trust your car's brakes or tires, make this access on foot, I saw cars having some trouble.


  • Ponta do Sossego viewpoint - Ponta da Madrugada viewpoint - among others

When traveling along the main road that circles the island, here in the Nordeste there are countless viewpoints with beautiful views. Many of them with a picnic area and even grills, maybe a picnic with a view is in your plans? Be prepared to share a little bit with the kittens that live there.


  • Ribeira dos Caldeirões Park

In the parish of Achada, there is this magnificent park, along the Ribeira dos Caldeirões. With immense and varied local and protected flora, it also has a beautiful waterfall. Also, part of this park are some water mills from the 16th century. In this place you can also experience some adventure activities, such as Canyoning, so if you hear screams, it is likely that some people full of adrenaline are jumping to the creek.



Povoação

  • Vale das Furnas - Lagoa das Furnas - Cozido das Furnas

Although the last volcanic eruption was in 1630, there are still many steam vents and hot springs, and it is next to the beautiful Lagoa das Furnas (former crater of the Furnas Volcano), that we can find some of the most famous ones, and you can even cook your own famous Cozido das Furnas, with the heat that emanates from the land. The heat and the smell of sulfur. Here, there are several leisure spaces, some kiosks, and other infrastructures.


  • Grená Park

Next to Lagoa das Furnas there is also now a new park, the Grená park. It seems to be quite interesting, and at the end of the park there is a beautiful waterfall. But since you had to pay the entrance fee, and we had already done a lot of trails on several islands in the Azores, we considered that it would not add much more to our visit.


  • Pico do Ferro - Salto da Inglesa / Janela das Furnas

One of the most beautiful views of Lagoa and Vale das Furnas is from Pico do Ferro viewpoint. But it is also in the access to this viewpoint that a secret viewpoint is hidden, the view from the top of a waterfall. The Janela das Furnas or Salto da Inglesa, a quiet and cool little paradise, where we took the opportunity to relax and have lunch while listening to the water running, with one of the best views of the lagoon.


  • Furnas - Caldeiras das Furnas – Bolos lêvedos - Casa Invertida - Poça D. Beija

In the center of Furnas village, there are some mud pots, and you can also observe up close, the water bubbling due to the high temperatures of the rock. There are also, I think, 9 different water springs (hot and cold water), and as the legend goes, they serve to cure various ailments. If they cure anything, I don't know, but although the taste is very strange and different, be sure to try them all. But don't worry, as soon as you walk back to the parking lot, you will find several local vendors selling the famous bolos lêvedos, delicious cakes; the boiled corn in the hot springs and the typical candies from Furnas. Everything delicious, trust me. Also in the village, you can find a unique architecture work, an upside-down house, Casa Invertida. I will also make a small reference to Poça da D. Beija, which we were unable to visit, unfortunately, because of the pandemic.


  • Furnas - Terra Nostra Park

The famous and beautiful Terra Nostra Park is undoubtedly a top priority. It is quite capable of being one of the parks, with the most beautiful gardens I have ever seen. It has a huge variety of plants, some unique in the world and magical corners that seem to be taken out from fairy tales. You feel like walking around exploring all day, with the added bonus that you can bathe in the warm waters of the huge thermal tank. You must spend here at least half a day.


  • Salto do Prego - Faial da Terra trail- PRC 09 SMI

We hiked some trails in S. Miguel and this one I would undoubtedly repeat, through the middle of the forest, through the village of Sanguinho and the highlight, the Salto do Prego waterfall. It's stunning, and the surroundings are beautiful. The water is freezing cold, but after a beautiful climb to get there, there is nothing better than feeling those cold spikes on your skin and bones to cool off. The end of this trail is in the small town of Faial da Terra, along the river.


I hope you like the island of S. Miguel, I loved it and I will definitely come back when there is another opportunity. Do not hesitate to contact me if you have any questions or if you do not find what you need.

Happy travels!

Commentaires


Tens perguntas?

  • instagram

Segue-me no Instagram

Thanks for submitting!

Iceland
Home: Contact
bottom of page