top of page
Home: Blog2
  • Foto do escritorRita Cardoso

Siem Reap - Angkor Wat - Phnom Penh

Última paragem, a obrigatória Siem Reap!

Cheguei perto das 6h da manhã, depois de uma noite assim para o pouco descansada, chamemos-lhe assim, no night bus! Ia deitada, com a minha mala e uma mantinha, ah e a minha almofada insuflável, e consegui dormir, nos intervalos dos saltos do autocarro devido às boas condições da estrada! Bem que o Lim já me tinha avisado da "bumpy road" quando nos encontrámos nas férias de Khmer New Year.

Assim que cheguei, lá vieram eles, os terríveis motoristas de tuk tuk, quando vêm turistas até os olhos lhes brilham, eu até nem ia de tuk tuk para o hostel, que era relativamente perto, mas ele obrigou-me a ir gratuitamente se no dia seguinte lhe ligasse para ir aos templos. Aceitei! 

Cheguei ao hostel e mal se ouvia um mosquito, àquelas horas estava tudo a dormir ou já nos templos, e eu fui para o bar 360º no topo do hostel, descansar nos sofás! :)

Tomei o pequeno almoço, relaxei um pouco, pesquisei com mais atenção o que havia para fazer na cidade além de ir aos templos e meti pés ao caminho.

Comecei com um passeio nos Jardins Reais, onde havia duas pagodas e supostamente umas árvores com morcegos a dormir durante a luz do dia, um fenómeno raro. Vi uma pagoda e não vi morcegos nenhuns, pensava eu, mas já explico. De seguida fui ao museu, que era razoavelmente perto, mas novamente 763 tuk tuks passaram e 876 perguntaram se queria ir, quando cheguei ao museu até fiquei de olhos em bico com o preço (12$ para estrangeiros), mas já que ali estava no outro lado do mundo, optei por entrar e visitar! Não me arrependi, tinha muita história interessante, explicava factos interessantes sobre os templos e sobre o Cambodja, tinha estátuas e simbologia, utensílios antigos e muitos vídeos interactivos, e foi numa das salas que conheci o Daniel, um alemão de passagem em Siem Reap, depois de ter estado a fazer voluntariado na Índia.

Acabada a visita ao museu, fomos visitar outra pagoda recomendada pelo Niko, e era realmente maravilhosa, cheia de cores, estátuas, bonecos, flores e árvores e stupas, mil e uma coisas, mas em todas elas há um clima de paz apesar da explosão visual. Terminada a visita fomos buscar as coisas do Daniel e passámos novamente nos Jardins Reais, quando eu comentei a história dos morcegos e ele confirmou-me, e mostrou-me os morcegos, que afinal eram aquilo que eu pensei ser as folhas das árvores, eram realmente imensos!! ahahah

De volta ao Funky Flashpackers Hostel para fazer check-in e ir almoçar, que já o tempo tinha passado rápido. 

Enquanto isto combinávamos a melhor forma de ir visitar os templos e quando estávamos prestes a ir procurar um aluguer de motas para saber preços, encontrámos a Nadine e a Leonie, duas alemãs à espera de um tuk tuk para ir ver o pôr do sol num dos templos. Juntou-se o útil ao agradável e juntámo-nos a elas para esta viagem a um dos patrimónios mundiais da UNESCO, que o é com todo o merecimento.

O pôr do sol era em Phnom Bakeng, um dos templos numa colina, mas ao passar em frente a Angkor Wat, fiquei sem palavras, é um templo, um lugar, um espaço, um momento, grandioso!! Nunca pensei que um sítio pudesse exceder em tanto as expectativas e as imagens vistas! Mas o interior era para a madrugada seguinte, ao nascer do sol.

Não conseguimos subir a colina sem antes comprar uma camisola, pois estava de alças, e elas umas calças, estavam de calções, e qual não foi a nossa desilusão quando chegámos ao topo e estava uma fila enorme. Percebemos que era impossível subir a tempo ao templo, pelo que resolvemos descer um pouco e ficar num dos miradouros a ver o pôr do sol. O Cambodja brindou-me com os melhores que já vi na minha vida. 

Posto o sol, fomos para o hostel tomar banho e preparar para jantar e sair. Sim, que acordar às 4h da manhã no dia seguinte não assusta ninguém! :) 

Tivemos um jantar maravilhoso, onde ouvi pela primeira vez a música do verão do Omi, ahah, e fomos para a Pub Street! Divertimo-nos imenso, dançámos imenso, rimos imenso, e dormimos pouco... 

O nascer do sol em Angkor Wat é maravilhoso, mas já perde com o turismo, os selfie sticks por todo o lado, os locais a fazerem oportunidades de negócio a vender bebidas e roupas, as centenas de pessoas e um sítio que é mágico, está assim a perder a magia. Mas não podemos condenar, porque este sítio merece mesmo ser visitado.

Visitámos o resto de Angkor, que é indescritível e seguimos para os outros templos. Visitei o complexo de Angkor Thom, com o seu Bayon e o Terrace of the Elefants e mais uns quantos templos lá dentro, seguindo depois para Ta Prohm (o mítico local de filmagens de Tomb Raider). Fizemos o pequeno circuito de um dia, para quem vai com mais tempo é interessante adquirir o passe de 3 dias ou de uma semana e visitar os outros templos mais longe, com calma. O que foi bom no meio disto tudo, é que a maioria dos turistas estava em Angkor Wat e em Ta Prohm e os restantes templos pudemos visitar tranquilamente, onde por muitas vezes só estávamos mesmo nós quatro e a magia do sítio e do momento! :)

O resto do dia foi para descansar junto à piscina e despedir do Daniel, sendo que ficámos só as 3 meninas, o programa da noite foi COMPRAS!!! Night Market, quase vazio, muita gente a vender sem terem a quem, Rita com vontade de regatear, Paraíso das compras!! Fiz grandes negócios, grandes descontos e as duas alemãs ficaram pasmadas e quiseram aprender comigo! ahahah

Mais uma noite passada, mais um dia na piscina, mais umas massagenzinhas em Happy Hour (2$ por 30 min de massagem aos pés com oferta de massagem de 10 min às costas, é qualquer coisa de fantástico). O dia chegou ao fim, os batidos de fruta maravilhosa chegaram ao fim, os dias na piscina chegaram ao fim, os hostels chegaram ao fim, mas o Cambodja e as compras ainda não. 

Ainda voltei para Phnom Penh noutro night bus nesse dia, onde à chegada, a capital me brindou com o meu último nascer do sol maravilhoso no Riverside. Passei o dia na esplanada de um restaurante muito agradável, onde conversei imenso com o gerente, um senhor de meia idade que assim que descobriu que eu tinha estado a dar aulas de inglês, me contou tudo sobre o projecto dele, estava a dar aulas de inglês na sua aldeia, tudo financiado do seu próprio bolso, e confessou-me que era difícil, mas que lhes queria dar um melhor futuro e perguntou-me tudo o que podia sobre ensinar e como o fazia. Ainda há muitas pessoas boas na nossa Humanidade e eu tenho tido a sorte e o privilégio de me cruzar com algumas.

O dia terminou com as últimas compras no Russian Market e em algumas lojinhas com a Tatiana e um jantar de despedida, com o meu último delicioso Fried Rice khmer!

Obrigada a todos! Obrigada Cambodja!



Cidade de Siem Reap


Pôr do sol no complexo de Angkor Wat


Night out


Nascer do Sol em Angkor Wat


Pequeno circuito de templos.


Noite de compras


O adeus.

9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Tens perguntas?

  • instagram

Segue-me no Instagram

Thanks for submitting!

Iceland
Home: Contact
bottom of page